Laserterapia

             

             Paciente R.S., Clínica Felicitá - Publicação autorizada      Paciente  P. J.S., Clínica Felicitá - Publicação autorizada

A terapia utilizando lasers de baixa potência é baseada na produção de importantes efeitos biológicos, tais como cicatrização e coagulação mais rápidas, efeito antiinflamatório e analgésico e redução do edema.Não há efeitos colaterais relacionados a essa terapia, desde que seja administrada corretamente. Também não há efeitos prejudiciais, exceto se o feixe de luz for apontado na direção dos olhos. Não há contra-indicações relacionadas ao tratamento a laser. Vale dizer que a laserterapia não provoca câncer.

Na odontologia, as principais indicações clínicas são:
 
1)       AFTA
As aftas são úlceras na mucosa oral, que podem até prejudicar a fala e a mastigação em decorrência da sensação dolorosa. A causa do seu surgimento pode estar relacionada a trauma local, distúrbios estomacais e fatores emocionais. A laserterapia é indicada para alívio da dor e da inflamação local.
 
2)       HERPES
O herpes é uma lesão causada pelo vírus do herpes simples. Os primeiros sintomas são vermelhidão, seguida de numerosas vesículas (pequenas bolhas), que se rompem, deixando úlceras. Acomete principalmente os lábios, mas podem surgir lesões também na gengiva e palato (céu da boca). Pode causar inchaço, queimação ou dor com as lesões.
O contágio se dá através da saliva ou do líquido contido nas vesículas das lesões herpéticas.
Após a primeira infecção, o vírus fica inativo dentro do organismo e a recorrência das lesões pode acontecer a qualquer hora quando o paciente passar por situações de estresse.
A melhor fase para a irradiação com laser é a fase inicial em que o paciente sente um leve formigamento da região e o laser atua como inibidor do desenvolvimento da lesão. Na fase em que o paciente apresenta um inchaço e vermelhidão do local, a intenção da laserterapia é diminuir o edema e consequentemente a sensibilidade dolorosa. Quando as vesículas se rompem, formando as úlceras (ferida aberta), o objetivo é estimular a cicatrização.
 
3)       HIPERSENSIBILIDADE DENTINÁRIA
Muitas pessoas sofrem com sensibilidade nos dentes, dificultando a ingestão de alimentos gelados e quentes. Muitas vezes, o próprio ar pode causar dor. A laserterapia é realizada em aproximadamente 4 sessões, e os pacientes relatam ou melhora ou eliminação da sensibilidade.
 
4)       DOR E DISFUNÇÃO DA ATM
ATM (Articulação têmporo-mandibular) é a articulação entre a mandíbula (osso que suporta os dentes inferiores) e o crânio. Muitos pacientes apresentam alguma disfunção na ATM, como dores crônicas, estalidos e limitação ao abrir a boca. Para o tratamento dessa patologia, muitas vezes torna-se necessário o uso de várias ferramentas, dentre as quais se encontra a laserterapia.

 

Odontologia eLaserterapia na Vila Ema em São José dos Campos é na Felicitá!